A CML vai avançar com mais 150km de ciclovias NOS PASSEIOS

Etiquetas: #<Tag:0x00007f79fe1e6c50>

Antes de a CML começar a fazer - novamente - borrada da grossa, ou seja, mais 150km de ciclovias nos passeios, faço um repto à MUBi para que faça um repto à CML para que não volte a repetir a mesma trampa.

Sugiro uma carta pública.

Não contem comigo!

4 Likes

Temos feito, como sabes, vários reparos e chamadas de atenção.

Não percebi, como assim?

Boa noite,
Na semana passada, no post ‘CONVITE Lisboa horizontal’, perguntei: “O Lisboa Horizontal … tem alguma ligação com o projecto dos 150 km de novas ciclovias/ciclofaixas em Lisboa ontem publicitado nos jornais? A MUBi sugeriu, subscreve ou tem comentários a fazer acerca dos percursos previstos nesse projecto?..”.
Pelos vistos somos vários com a mesma dúvida.
Será que a MUBi vai esclarecer?

http://mubi.pt/2016/05/04/projecto-de-ordenamento-do-eixo-viario-da-ava-da-republica-ava-fontes-pereira-de-melo-eixo-central-de-lisboa/

http://mubi.pt/2015/07/24/rua-marques-da-fronteira-assim-nao-camara-municipal-de-lisboa/

Vários quem?

Já vi por aí uma carta pública, queres partilhar?

Já agora, onde é que está a informação de que a expansão da rede ciclável vai ser feita em cima dos passeios?

Não me parece o caso. Parece-me até que, embora lentamente, a CML tem aprendido. Excepção, talvez, para as avenidas Rovisco Pais e 24 de Julho.

Não existe essa informação, o que existe é a prática recente em que quase
todas as ciclovias têm sido construídas em cima do passeio como por
exemplo: Duque d’ Avila, Frei Miguel Contreiras, Eixo Central…

Herculano Rebordão
Emergent Technology Specialist
Bike Commuter
M: +351 962017829
IM: jhrebordao (Skype)
http://www.linkedin.com/in/herculanorebordao
http://www.facebook.com/herculano.rebordao

2 Likes

Quer a MUBi subscrevê-la? Não creio!

Esta foto, consta que é fresquinha. @Herculano_Rebordao queres partilhar umas fotos que tens aí sobre a FPM?

http://c2.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/B75168318/19923844_H68gu.jpeg

Refiro-me em concreto ao plano de expansão da rede! Já agora façam uma petição contam com a minha assinatura!

http://c2.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/Bd71228e3/19921393_laZaI.jpeg

referes-te a isto?
http://www.veraveritas.eu/2016/09/as-ciclovias-no-passeio-e-camara-de.html

1 Like

Essa fotografia é um dos poucos maus exemplos da ciclovia da Av. da República. É uma pena ser interrompida, mas isso não será um local de passagem de muitos peões, será apenas um acesso a uma paragem da CARRIS.

Mas parece-me, e volto a insistir neste aspecto, que a CML tem melhorado na concepção das ciclovias. Os novos troços do Eixo Central já não vão ser uma mancha de retalhos (tipo Av. do Brasil). Na maioria dos cruzamentos com peões a ciclovia terá continuidade e serão pintadas passadeiras:

Em relação às ciclovias da FPM, já estive a observar o comportamento dos peões, e praticamente todos seguiram caminho pelo passeio, tanto a subir como a descer. Penso que ajuda o facto de este ser agora ligeiramente mais largo e de a ciclovia estar numa cota que é, mesmo que por pouco, ligeiramente inferior à do passeio (e está mais exposta ao trânsito), como pode ver-se aqui:

(De realçar que estas fotografias são de Agosto)

Mas para que a presença dos peões nas ciclovias deixe de ser uma realidade constante, é preciso que sejam criadas as condições para que o número de utilizadores de bicicleta cresça consideravelmente. Parqueamento seguro e em quantidade, assim como uma rede de ciclovias que ofereçam segurança a todos os tipos de utilizadores, são passos de gigante (e acho que começam agora a ser dados). Quando formos muitos, quem hoje utiliza as ciclovias enquanto “passadeiras vermelhas”, vai deixar de o fazer.

3 Likes

Só se tiver sido esta semana, pq de outras fotos que já circularam não é bem assim, deixa procurar e depois volto a meter aqui.

Mas concordo que nem tudo é mau, mas ainda há muito que podia ter ficado melhor…

1 Like

2 Likes

@Nuro_Carvalho repara que, nessa situação, os peões são encaminhados para a ciclovia (lá ao fundo), porque a totalidade do passeio está vedada (em obras).

As observações que fiz, podem até não ser representativas porque não as fiz durante um período prolongado de tempo, mas tiveram em consideração circunstâncias normais (em que as pessoas não eram encaminhadas para a ciclovia em consequência dos trabalhos que decorrem).

@frslb92

Quando mostrei aquela carta a um amigo meu, ele riu-se e disse-me que a forma mais primária de inteligência é a imitação. Mas as bestas da câmara de Lisboa nem esse nível primário conseguem alcançar! Não é preciso inventar nada, basta copiar os outros que já fizeram e que têm experiência no assunto.

#Opção 1
AS CICLOVIAS TÊM DE ESTAR preferencialmente À QUOTA DA RODOVIA

#Opção 2
haver uma delimitação física bem assinalada e com quota diferente, entre ciclovia e zona pedonal para não acentuar conflitos entre os dois modos, e para implicitamente avisar o peão “que ali não é passeio”

1 Like

#Conclusão
Triângulo de oiro para a projeção de ciclovias

  1. colocar ciclovias sempre a cotas diferentes da zona pedonal e/ou com delimitação física

  2. obter espaço para a sua construção sempre à custa da remoção do espaço alocado ao automóvel e nunca do peão

  3. fazer ciclovias contínuas e sempre com um número de interseções igual ou menor que o trajeto equivalente pelo alcatrão/rodovia

As bestas da CML não cumprem NENHUMA das três

4 Likes

@frslb92, mas depois de passarem pela zona em obr não usam o passeio ao lado já disponível. Mas aceito o argumento que enquanto estão a decorrer obras seja difícil p passo em passeio, veremos depois como fica…

1 Like

Mas nos videos até fazem bem… Agora é fazer no mundo real.

1 Like

Quero acreditar que, se está no vídeo (e com tanto detalhe), é porque está no projecto. E eu não sou uma pessoa nada optimista.

Mas o vídeo também mostra erros crassos, como pontes partilhadas entre ciclistas e peões, sem aparente delimitação, e o troço da Av. de Ceuta, em que não se vislumbra continuidade da ciclovia.

Espero que tudo o que venha a ser construído no âmbito da expansão da rede ciclável (e possíveis remendos dos troços desastrosos já existentes) tenha subjacente um conjunto de requisitos que apresentem consistência em todos os troços (bom piso, cor do piso, sinalização horizontal, delimitação preferencialmente física e continuidade em cruzamentos automóveis e passagens de peões).

1 Like

Tenho passado novamente pela Fontes Pereira de Melo, e hoje gravei dois pequenos videos enquanto estava à espera no semaforo:

2 new photos by Bruno Barão

O que observo é que as pessoas estão a ir para as ciclofaixas, mesmo já não havendo obras nestes troços.

3 Likes

Não consigo perceber bem pelos vídeos e fotos. Está essa ciclovia à quota da rodovia?