Bicicletas e trotinetas dois passeios

Acho muito bem os ciclistas reivindicarem a rua, mas que respeitem os passeios, proibidos por lei a maiores de 12 anos . O mesmo digo sobre as trotinetes, essa outra praga, apesar de na maioria dos veículos estar inscrito NÃO CIRCULAR NO PASSEIO. Quanto aos automóveis, se pudessem até circulavam nos passeios, mas não deixam de aí estacionar sistematicamente, perante o beneplácito da Polícia, mesmo em presença dos infractores, como constato a cada passo. Que ao menos os peões denunciem a violação da lei, já que a Polícia não a faz cumprir! Se há tantos sinais de trânsito, porque não há sinalização horizontal a proibir tais desmandos? Perante isto, os peões têm a obrigação moral de contestar a violação do seu espaço, mas não o fazem, no mínimo por laxismo, já que os infractores sistematicamente os ignoram e por vezes até reagem com insultos e violência física. É suposto ser muito cool circular de bicicleta ou trotineta, mas esses, os que circulam nos passeios, são por definição isentos de qualquer civismo e… perigosos!

1 Curtiu

Olá António, obrigado pela participação, porém, depois de ler o seu comentário parece-me que o António está a precisar de refrescar o seu conhecimento sobre o actual Código da Estrada pois certas observações não batem certo com a actual Lei do Código da estrada. Nomeadamente:

Título III - Do transito de peões
Artigo 104.º
Equiparação
TEXTO
É equiparado ao trânsito de peões:

c) A condução de velocípedes por crianças até 10 anos, nos termos do n.º 3 do artigo 17.º;
d) O trânsito de pessoas utilizando trotinetas, patins ou outros meios de circulação análogos, sem motor;

Artigo 17.º
Bermas e passeios
TEXTO
1 - Os veículos só podem circular nas bermas ou nos passeios desde que o acesso aos prédios o exija, salvo as exceções previstas em regulamento local.

3 - Os velocípedes conduzidos por crianças até 10 anos podem circular nos passeios, desde que não ponham em perigo ou perturbem os peões.

Mais informo que, já tenho encontrado muitos peões em ciclovias com os seguintes propósitos:

Bem como outras infracções mais graves como:

Compreendo o facto de não gostar de ver ciclistas no passeio, mas o que gosto ainda menos de ver é noticias como esta: A BOLA - Diretor da Volta a Portugal atropelado em Lisboa no Dia Europeu sem Carros (Ciclismo)

Portanto, parece-me que apesar do convívio entre peões e bicicletas não ser muito interessante e pode efectivamente “aleijar”, raras são as noticias de colisões fatais entre os mesmos.

De qualquer das formas, convido-o a pegar nessa insatisfação e não só denunciar às autoridades, como também ir para a estrada dar o exemplo de como se deve circular de bicicleta/trotinete.

O ambiente e a sociedade agradece e a sua saúde também.

1 Curtiu

O que pretende você com a sua argumentação? Os passeios são proibidos por lei a ciclistas e trotinetes com motor, ponto final. E a Polícia nada faz para contrariar a tendência crescente desses utentes para desreaspeitar a lei e os peões. Afinal, de que lado está você com os seus especiosos argumentos?

Pretendo que esteja informado sobre a actual lei do código da estrada e que não ande por aí a espalhar informações falaciosas ou baseadas em leis do século passado. Mais informo que as trotinetes sem motor conseguem chegar aos 30km/h, portanto, se não está satisfeito com isso é melhor que vá fazer pressão junto de algum partido politico para mudar as coisas porque vir para aqui mostrar o seu descontentamento não vai mudar a lei.

1 Curtiu

Passe muito bem e deixe de fugir ao essencial, senhor Rocha, e não comece a ser indelicado. Ponto final no assunto!

Muita saúde para você também. Vá para a estrada dar o exemplo, de trotinete ou de bicicleta que bem precisamos!

Conte-nos como foi a sua experiência, bem haja!

2 Curtiram

Concordo, fazendo apenas a ressalva que a proibição não é para maiores de 12 mas sim para maiores de 10 anos. E não se aplica a trotinetes sem motor.
Não altera em nada o que disse, e concordo. Os passeios devem ser sagrados e reina a impunidade nas nossas ruas.

Eu quando era miúdo lembro-me que antigamente ao menos as pessoas respeitavam a proibição de estacionar em cima de passadeiras e dentro das rotundas… mas já há uns bons anos que nem isso. Em Algés, onde morava até há dois anos, era rotundas com carros lá dentro e passadeiras com carros em cima. E claro, nem falar dos passeios…

Com as trotinetes é a mesma coisa embora se restrinja mais a Lisboa. Essa é uma das desvantagens dos veícuos partilhados e sem docas. A forma como as Giras funcionam, por exemplo, impede esse estacionamento abusivo. Todavia existem cidades, como Paris que visitei recentemente (julgo que no Porto também é assim mas se não for alguém que conheça melhor me há-de corrigir), que só é possível terminar a viagem nos locais devidamente assinalados no GPS. Esse modelo parece-me funcionar bem e devia ser implementado.

Acho que podia-se começar por implementar esse sistema. Quanto à circulação de trotinetes no passeio, a única forma de o evitar (porque a polícia, mesmo que fizesse o seu trabalho - e não faz - não conseguirá estar em todo o lado) é fazer com que as pessoas se sintam seguras a usá-las fora do passeio, pois esse é o único motivo que leva as pessoas a circularem aí.

Não me parece que as imprecisões do que o António disse alterem o seu sentido…
Sim, claro, a proibição aplica-se a partir dos 10 anos e não dos 12. E só se aplica a trotinetes com motor. Mas acho que o ponto não é esse…

1 Curtiu