Desnivel "invisivel" e perigoso no Terreiro do Paco

Etiquetas: #<Tag:0x00007f178d7ebae8>

Boa noite,

Não sei se este será o sitio certo para partilhar. Queria avisar para a existência de um desnível muito perigoso na ciclovia que passa em frente ao Terreiro do paço (Av Ribeira das Naus), onde hoje tive um acidente grave. Este surge gradualmente quando se vem do Terreiro do paço para o Cais do Sodre, mesmo antes da ponte de madeira. O problema é que e muito baixo e no chão de mármore não se nota, porque não faz nenhuma sombra (pode variar com a hora do dia, eu cai as 16h). Eu desviei-me para junto do edifício (antes do desnível começar) para deixar pessoas passarem e depois quando queria voltar a roda raspou de lado e eu fui logo projetado para o chão. Só depois de cair é que dei pela existência do desnível. Acredito seriamente que isto poderá voltar a acontecer! Talvez baste sinalizar o desnível para corrigir a situação.

Se alguém souber quem deve ser contactado nesta situação, agradeço que transmitam esta mensagem.

Cumprimentos,
Ricardo

2 Likes

Olá Ricardo,

Antes de tudo, espero que esteja tudo bem.
O que descreves parece ser uma falha na concepção da via. Aconselho-te a falares com a CML para colocar uma faixa de uma cor que permita perceber onde tem esse desnível.

Adicionei o comentário no Open Street Maps com essa informação, mas pode não ser suficiente, pois nem toda a gente usa ou tem o OSM Notes ligado quando está em modo de condução.

Mas aconselho toda a gente a completar informação em falta no OSM, pois o Google Maps poucas possibilidades permite adicionar…

Qualquer ajuda, estou disponível!

1 Like

Parece que o google maps permite adicionar notas, mas demora, pois têm de ser moderadas.

Vou simular a ver se a nota aparece no caminho.

É impressão minha ou isso é uma zona pedonal? Se é não se pode circular aí de bicicleta.
É verdade que a CML fez aí uma obra mal amanhada.

1 Like

Criar a ocorrencia aqui:

https://naminharualx.cm-lisboa.pt/

2 Likes

Também me parece que estamos numa zona pedonal. A “ciclovia” só começa um pouco mais à frente. Pode não ser um problema de conceção/execução.

Um abraço e as melhoras.

E possivel que nao seja ciclovia. Eu vinha da ciclovia que vem de santa apolonia e sei que depois da ponte esta logo sinalizada no chao. Vi varios ciclistas naquele troco no sentido contrario mas isso por si so nao quer dizer nada.

toda a zona do terreiro do paço e ribeira de naus é uma salganhada brutal com pisos diferentes a cada 200 metros, cada um pior que o outro e o perfil tambem sempre a mudar, com ciclovia, sem ciclovia, etc

entao a ribeira de naus, aquilo nao é bom nem para peões, biciletas, motas nem carros, ficou mesmo bastante mal, mas parece que vao trocar aquelas pedras horriveis por alcatrão, portanto finalmente vai dar para andar de bicicleta ali pela estrada partir a bicicleta toda

ah, e terreiro do paço nao tem ciclovia isso que falas é passeio, e na ribeira de naus a “ciclovia” (no passeio…) só começa depois dessa especie de ponte.

1 Like

Uma pergunta honesta. Não sendo ciclovia, deixa de fazer sentido alertar para a questão? Eu fiquei com o braço fraturado. Não estou a procurar reclamar, só temo que o que me aconteceu vá acontecer mais vezes.

Aproveito para agradecer pelas respostas que me tem dado

Da minha perspectiva, acho que há espaço para uma via partilhada. Sendo passeio, vou rectificar o comentário que coloquei no OSM. Mesmo assim, representa perigo de queda para utilizadores com dificuldades visuais. Sempre que há um desnível, é boa prática limitá-lo com cor diferente (lancil, borda de escada, etc).

No site da camara consideram que existe uma ciclovia neste troço. Refere-se a estrada?

Pois, existe ambiguidade no site da câmara. Não é mesmo perceptível se existe uma via ciclável ou uma ciclovia.

A informação no OSM ainda não reflecte esse troço.

A única queda que dei até hoje foi precisamente igualzinha! Mesmo local, mesmo método… mas nem eu nem a bicicleta tivemos qualquer coisa.

Esse local é passeio! Pelo que não fará sentido lançar um alerta…

Faz todo o sentido lançar um alerta. Há outros utilizadores dessa via. Apesar de sermos ciclistas, também somos peões.

Somos peões. Claro, concordo!
Mas não creio que aquilo represente qualquer tipo de perigo ou obstáculo para os peões… tomara que todos os passeios deste País tivessem 1/3 do conforto, segurança e acessibilidade daquele.

Em vez desse lodaçal malcheiroso deviam era colocar uma linha de tram à beira rio…