Para a Carris, o buzinão é normal

O que fazer com os Miguéis Pereiras que estão a responder aos emails que chegam à Carris?

De: Inês Sarti Pascoal
Enviada: 30 de julho de 2019
Para: :Atendimento (DCM) <[email protected]>
Cc: [email protected]; mail ansr <[email protected]>; FPCUB Geral <[email protected]>; MUBi Geral <[email protected]>
Assunto: Condutor Carris a buzinar para bicicleta (xxx-19)

À Administração da Carris,
Com o conhecimento da PSP, ANSR, FPCUB e MUBi

Caros senhores

Venho por este meio denunciar o comportamento irresponsável de um dos vossos condutores de autocarros Carris.

No dia 26 de Julho de 2019, perto das 19h45, a subir a rua da Palma / Av. Almirante Reis, no sentido Martim Moniz - Intendente, um motorista da Carris, que conduzia o veículo da carreira 708, buzinou-me, possivelmente por eu estar na via, possivelmente para eu sair do caminho dele.

Nesta avenida, não existe ciclovia, motivo pelo qual fui pela estrada, e é uma alternativa que está prevista no código da estrada. Os velocípedes têm direito a andar na estrada! O que não está previsto é um condutor de um autocarro (neste caso um veículo de 20 toneladas) andar a buzinar para um veículo de 15kg que segue na sua frente, sem motivo de perigo aparente.

Segundo o artigo 22° do Código da Estrada, a utilização de sinais sonoros só é permitida em caso de perigo iminente ou fora das localidades. Ora, não existindo uma situação nem outra, o vosso motorista cometeu uma infracção que pode ser sancionada com coima de 60 a 300€.

Relembro-vos que a faixa por onde eu circulava, com o meu velocípede, é uma estrada com carris e com estacionamento de automóveis logo à direita, pelo que a minha posição na via era a mais adequada a manter a minha segurança. No centro dos carris, conservando da berma distância razoável de modo a não levar com uma porta de automóvel que abra de repente.
Segundo o artigo 90° do CE, os condutores de velocípedes devem transitar pelo lado direito da via de trânsito, conservando das bermas ou passeios uma distância suficiente que permita evitar acidentes. Apenas adequei a minha passagem à estrada existente.

Neste sentido, aguardo uma explicação para o comportamento do vosso funcionário, assim como um pedido de desculpas formal. Aguardo ainda por saber que medidas vão ser tidas por parte da Carris de modo a que os vossos funcionários tenham formação adequada à profissão que têm - um condutor de veículos tem de saber as regras de circulação na estrada.

Queremos uma estrada segura e inclusiva! A estrada é para todos.

Com os melhores cumprimentos,
Inês Sarti Pascoal
Cc n° xxx


De: :Reclamações <[email protected]>
Enviado: quarta-feira, 31 de julho de 2019
Para: Inês Sarti Pascoal
Assunto: RE: Condutor Carris a buzinar para bicicleta (xxx-19)

Cara Sr.ª Inês Pascoal,

A CARRIS aposta na formação contínua dos seus motoristas e guarda freios e realiza a monitorização do serviço prestado, com vista a garantir níveis de exigência elevados e responder de forma adequada às necessidades dos nossos clientes. Estamos em crer que o motorista em questão buzinou para sinalizar a sua presença na via, algo que está previsto no código da estrada, zelando assim pela sua integridade física.

De todo o modo a sua reclamação será enviada para a área competente analisar e tomar, caso entenda, as medidas corretivas que achar adequadas à correção do exposto. Estes processos são internos e não são tornados públicos.

Sempre ao dispor, apresentamos cumprimentos,
Miguel Pereira
[email protected] | [email protected]


De: Inês Sarti Pascoal
Enviada: 31 de julho de 2019
Para: :Reclamações [email protected]
Cc: [email protected]; mail ansr [email protected]; FPCUB Geral [email protected]; MUBi Geral [email protected]
Assunto: RE: Condutor Carris a buzinar para bicicleta (xxx-19)

Caro Sr. Miguel Pereira,

Pode indicar-me o artigo do código da estrada em que está previsto buzinar a outro condutor para zelar pela sua integridade física? Procurei, procurei e não encontro…

Envio-lhe o link que contém o Código da Estrada e aconselho a leitura do artigo 22º, por si e por todos os condutores da CARRIS: http://www.pgdlisboa.pt/leis/lei_mostra_articulado.php?nid=349&tabela=leis

Aguardo com expectativa a sua resposta.

Obrigada,


From: :Reclamações [email protected]
Sent: Wednesday, July 31, 2019
To: Inês Sarti Pascoal
Subject: RE: Condutor Carris a buzinar para bicicleta (xxx-19)

Cara Sr.ª Inês Pascoal,

Agradecemos o envio da sua informação, mas foi com base nesse artigo que a nossa resposta foi construída.

Artigo 22.º
Sinais sonoros

1 - Os sinais sonoros devem ser breves.
2 - Só é permitida a utilização de sinais sonoros:
a) Em caso de perigo iminente;

Agradecendo o seu reparo, apresentamos cumprimentos,


De: Inês Sarti Pascoal
Enviado: quarta-feira, 31 de julho de 2019
Para: :Reclamações [email protected]
Assunto: Re: Condutor Carris a buzinar para bicicleta (xxx-19)

Caro Sr. Miguel Pereira,

Eu gostaria que me informasse qual é o perigo em concreto?
Haver uma bicicleta na estrada? Para a Carris isso é perigoso?

Então com a quantidade de bicicletas que Lisboa recebe diariamente, só vamos passar a ouvir os buzinões da Carris porque os seus autocarros estão em perigo, é isso?

Eu acabo de ligar para a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária e fui informada que o buzinão é proibido.

Se calhar, devia-se informar.

8 Likes

E que tal desafiar a CARRIS para uma ação de formação dos seus motoristas de 5 min com os seus motoristas sentados no bicicleta estática e passar um dos autocarros perto, nem precisa buzinar?
Como num video de uma qq empresa que circula por ai.

4 Likes

Pessoalmente em comparação com motoristas de à 20 anos atrás vejo um comportamento profissional com uma evolução bastante positiva com algumas arestas para limar nos piscas e ultrapassagens.
Penso que a maioria dos motoristas e comuns condutores ocasionais ainda não se aperceberam bem o que são bicicletas eléctricas… Não é difícil perceber a sua surpresa na dificuldade das ultrapassagens e em particular nas subidas acentuadas.
O total desconhecimento e desrespeito por limites de ultrapassagem é simplesmente… grotesco… Mesmo em condução defensiva todo o cuidado é pouco.

3 Likes

Estás cheia de razão Inês! Dá-lhes!!! :wink:

1 Like

Eu ando em Lx, em odc e loures, não tenho razão de queixa dos motoristas de pesados de passageiros… Acho estranho a queixa da sra… Mas conheço alguns comportamentos de ciclistas, que vão no meio da faixa de rodagem, (nem na faixa esquerda nem direita, já vi a circular junto ao separador central) nomeadamente na av. Almirante Reis… Eu não o faço…

@ZECALOBO não era o caso, tal como a @inespascoal descreveu na sua publicação, que me pareceu clara.

De clara apenas no seu ponto de vista, no meu dia a dia de ciclista não.
Mas fique bem…

Sigo sempre no centro da via e nunca tive problemas com pesados. Contudo, ninguém tem nada que achar estranho a queixa da Inês… porque raio haveria de ser estranha? Só porque não me recordo de ter tido um encontro indesejado com um profissional menos competente da Carris, não quer dizer que eles não existam.

A buzina para alertar que se vai dar início a uma manobra de ultrapassagem só é permitida fora das localidades… mas either way, é estúpido fazê-lo a uma bicicleta que ocupa muito pouco espaço na estrada.

Qual a relação dos ciclistas que vão junto ao separador central da Almirante Reis com este caso? :thinking:

1 Like

Não é do meu ponto de vista. É da exposição que a Inês fez. Em local algum foi mencionado que ela circulava junto ao separador central. Antes pelo contrário.

Esse vídeo pretende mostrar o quê? Essa não é a Inês… nem tão pouco a Almirante Reis.