Queimar vermelhos e as suas consequências


(Pedro Sanches) #22

Eu também vou pela ciclovia. Excepto neste bocadinho desde o Saldanha até ao cruzamento da Duque d’Ávila. Só para não ter de ir ao outro lado da Av. da República.

A via está mais estreita mas ainda assim dá para passar com jeitinho. :wink:


(Aónio Eliphis) #23

Pedro, envia o vídeo para o Passeio Livre


(Pedro Sequeira) #24

Ola, não tenho o video em ficheiro unico, aquilo eram vários videos separados que editei directamente no youtube (esta funcionalidade entretanto foi removida), e agora ja não tenho nenhum ficheiro

No google aparecem alguns programas para fazer download de videos de youtube


(Aónio Eliphis) #25

Refiro-me ao link do YouTube :slight_smile:


(Cláudio Coelho) #26

Olá a todos!

Tenho reparado no meu dia a dia que imensos ciclistas não param nos sinais vermelhos. Tenho lido várias teorias que tendem a desculpar tal conduta mas, mesmo assim, não me parece nada correto.
Nós queremos ser respeitados pelos condutores de automóveis/motociclos e pelos peões mas depois somos nós que não cumprimos. Se existem regras de trânsito são para todos. Ainda hoje vi um tipo que passou dois vermelhos e não cedeu a passagem aos peões numa zona de passadeira. É este o exemplo que queremos dar? Com que moral vamos pedir para os carros terem cuidado connosco? Com que moral vamos pedir aos peões para saírem das ciclovias?
Na minha opinião devíamos dar o exemplo de civismo. Só teríamos a ganhar com isso. :wink:


(Pedro Sequeira) #27

porque os carros quando n cumprem matam os outros, n é suicidio, etc etc blah blah acho que vou criar um página tipo o “ask me why i cycle without a helmet” :smiley:


(Cláudio Coelho) #28

É óbvio que um erro de um automobilista trará consequências mais graves que um erro cometido por um ciclista.
Acredito que se podia arranjar um sistema nos sinais para ficar verde mais cedo para as bicicletas, tal como acontece para o BUS. Seria o suficiente para o Ciclista se posicionar na via com mais segurança. Agora ignorar a sinalização no trânsito ou só a respeitar quando dá jeito, não me parece bem. Mas tal como em tudo é a apenas a minha opinião e cada um faz o que quer. :slight_smile:


(Pedro Sanches) #29

@ClaudioFCoelho este assunto dá pano para mangas e há threads e threads, centenas de respostas e palavras escritas com diferentes opiniões.

Deixo só uma achega: a ideia do “respeita para seres respeitado” é bastante sensível. Não creio que uma coisa implique necessariamente a outra. Eu páro nos semáforos e isso não me traz nenhum descanso face ao respeito que os outros (não) têm por mim.


(Pedro Sequeira) #30

normalmente nem a malta que apregoa o respeita para seres respeitado respeita eheh e não digo como peão

o exemplo mais claro em bici é andar na faixa bus

as regras estão mal feitas, e muitas vezes a escolha é entre andar legal, ou andar seguro. eu sei qual escolho quando as 2 não são compativeis


(Cláudio Coelho) #31

Percebo que este é um daqueles assuntos em que temos muito para falar e opiniões diferentes. Contudo todos queremos mais segurança nas nossas deslocações e isso é ponto assente.
Cada um fará o que acha mais correto. :wink:


(Pedro Sanches) #32

Claro que sim. Mas é preciso entender o ponto de vista que alega a passagem de vermelhos por razões de segurança. Até isso acontecer, vamos andar apenas a trocar galhardetes porque a outra parte não percebe nem quer perceber o que isso significa. :slight_smile: Pessoalmente não passo vermelhos. Muitas vezes têm que levar com os meus arranques lentos, mas olha, paciência.


(José Miguel Ramos Modesto) #33

Hummmm… então é por isso que os automobilistas não respeitam os peões e os atropelam? Porque os peões passam vermelhos?

Realmente, todos os dias vejo peões a passar no vermelho. Nunca tinha pensado na associação entre isso e o desrespeito para com os peões…


(Luís L Belard) #34

Se muitos ciclistas respeitam integralmente o CdE, há e haverá sempre quem prevarique. E é óbvio que muitos automobilistas aproveitarão cada oportunidade para reclamar com o argumento do “mau exemplo” que o Claudio refere, tal como os ciclo-jihadistas que há por aí, aproveitam cada barbeirada dos carros para condenar todos os automobilizados.
Não ando à caça de estatísticas, mas como ciclista preocupo-me se a nossa imagem é publicamente posta em causa. Quando leio que logo nos primeiros cinco meses de 2014 (quando entrou em vigor o novo CdE), as autoridades registaram 23 atropelamentos causados por ciclistas, multaram um por velocidade excessiva (como mediram ou avaliaram, não faço ideia…), dois por circularem sem mãos no guiador ou pés nos pedais, 27 por não terem documento de identificação, dois por não sinalizarem uma mudança de direcção e outros dois por falta de iluminação, isso preocupa.
E preocupa também a pouca (para não dizer nenhuma…) fiscalização sobre automobilistas e camionistas que utilizam o peso do veículo como argumento físico para intimidar, pôr em risco e abalroar ciclistas.
Acredito que este tipo de ‘maus comportamentos’ tenderá a melhorar, mas o esforço das autoridades para divulgar as regras de trânsito a todos os utentes ao longo destes quatro anos, tem sido quase invisível.
Quanto ao civismo, é coisa que infelizmente demorará décadas para melhorar.


(Manuel Reis Jorge) #35

Talvez seja bom dividir em dois grupos a maneira de queimar semaforos de bicicleta:
1-Sem parar, olhando levemente para a esquerda e a direita, numa rua com muito transito.
2- parando , olhando bem, e arrancar se não há ninguem, num cruzamento com pouco transito. Esta é a minha tecnica, já há uns 30 anos. Sei que estou a infringir a lei, mas ao mesmo nível
que os poes que atravessam no vermelho.


(Miguel Araujo) #36

Boa noite. Esta é a minha primeira intervenção neste fórum. Hoje, fiz um aviso a um ciclista exactamente pelas razões acima indicadas. Estava a dar um mau exemplo quando eu estava à espera do verde. A reacção foi má de início mas depois percebeu a mensagem. Ao invés de um condutor que passou a 30 cm de mim e logo de seguida um segundo que apitou quando estava para ultrapassar e passou a 70 cm… Ambos foram denunciados à GNR de Braga, pois estava a cumprir as regras, circulando em cima da linha limite (a berma está cheia de mato). Acho que cada um que aqui está tem de ter esse papel, de quase polícia, alertar os demais utilizadores da via. Não vale de nada irritar-se com isso, pois só leva a argumentações estúpidas e discussões que não levam a lado nenhum. Vou criar um canal para verem o resultado!

Boas pedaladas!


(Miguel Araujo) #37

Sr. Pedro,

Eu aconselho a denuncia às autoridades. Neste caso, ele estava a andar devagar. Mas pode muito bem causar um acidente com um autocarro de crianças, ou atropelar alguém. Eu penso desta forma. É como quem dá sinais de luzes a alertar a presença da polícia. Podemos alertar ladrões ou um bêbado…


(Ana P.) #38

Miguel, obrigada por ter feito queixa, é fundamental para criar pressão pública para a resolução destas questões.

Contudo, por favor não circule encostado à direita da sua via de trânsito. Além de ser uma péssima ideia para si e convidar a situações como as descritas, dá um mau exemplo de condução (ainda que legal) e enfraquece a posição de todos os ciclistas que adoptam uma posição de condução mais segura (central na via) ao perpetuar preconceitos quanto ao lugar das bicicletas na estrada. :-/


(Miguel Araujo) #39

É uma zona sem passeios e com o lado direito pouco obstruído, apenas com mato raso. Circulei à direita por achar o mais seguro para mim, apesar de não o ter sido:


(Luís L Belard) #40

???
Parece que o seu texto saiu truncado ou baralhado.


(Pedro Sanches) #41

@Miguel_Araujo, denúncias já fiz várias. E vou continuar a fazer sempre que se justifique. Não posso é fazer uma denúncia por cada azelhice que vejo. Não faria mais nada da vida. :wink: