World statistics of Car Costs


(Aónio Eliphis) #1

Mais umas horinhas a programar e fiz aqui o apanhado de todos os custos médios totais por ano de vários países, para o automóvel particular.

https://autocosts.info/stats


(José Miguel Ramos Modesto) #2

Muito bom, excelente trabalho.

Temos aí os custos médios para o utilizador. Aproveito para partilhar um relatório que encontrei ontem acerca do valor médio das externalidades negativas na UE a 27: http://ecocalc-test.ecotransit.org/CE_Delft_4215_External_Costs_of_Transport_in_Europe_def.pdf

Destaque para os seguintes números: custos externos dos autocarros: cerca de 19 mil milhões de euros; dos comboios: cerca de 6 mil milhões de euros; dos carros: dispara para cerca de 314 mil milhões de euros!!


(Miguel Araujo) #3

Muito bom!

Acho que as pessoas deviam ver isto antes de comprar carro


(Aónio Eliphis) #4

deram-me a dica de que tinha alguns países com poucos utilizadores, assim filtrei apenas para um número mínimo de entradas validades para aumentar a amostra válida.


(José Miguel Ramos Modesto) #5

Eheheh traffic tickets é um custo que basicamente em PT não existe comparativamente com os outros :smiley: car tax também é o 3º mais baixo. Parking em PT também é dos mais baixos.

E queixamo-nos constantemente que em PT o Estado “cai” muito em cima dos automobilistas…


(Three) #6

Exacto, as mesmas pessoas que trabalham na Autoeuropa ou na Citroen de Mangualde!


(Three) #7

Impressiona este sadismo em querer lixar a vide de terceiros quando se comparam custos brutos sem ter em conta o nível de rendimentos correspondente


(Alexandre Climber) #9

Boas Aonio,

Devia de haver um gráfico que relacionasse os custos versus(salario minimo
do país, ou PIB do país).

Não podemos comparar 6500€ na Noruega com 3500€ em Portugal, quando o
ordenado minimo deles há de ser 5x ou 6x superior ao nosso, certo? Ou seja
proporcionalmente, gastam muito menos com o carro do que nós…


(Aónio Eliphis) #10

Verdade Alexandre
Fica para a próxima análise estatística.
Repara em qualquer caso que o autocustos já te dá o esforço financeiro.


(Miguel Araujo) #11

???


(Three) #12

Essa medida do esforço financeiro não é linear. Por exemplo alguém que adquire um veículo em 2ª mão com vários anos, faz as revisões no oficina do amigo ou fá-las o próprio, e usa combustível do jumbo ou intermarché vai ter um custo de operação muito inferior a essa média apresentada.


(Aónio Eliphis) #13

O esforço financeiro dado pela calculadora é aplicado aos custos de cada um, ao resultado de cada um, e não à média.


(José Miguel Ramos Modesto) #14

Eheheh claro, o contribuinte português que pague os custos do automobilista português, porque este ganha menos que os outros automobilistas :sweat_smile: eheheheh que lógica do caneco! Não estivesse eu em Portugal para encontrar destas pérolas :joy:


(José Miguel Ramos Modesto) #15

Além dessa análise, talvez fosse relevante relacionar com os custos externos do automóvel, para se verificar quanto dos custos totais é suportado pelo proprietário/utilizador e quanto é suportado pela restante sociedade.


(Aónio Eliphis) #16

o autocustos também já dá esses resultados na sua versão portuguesa, se conseguir calcular os km que fazes por mês.

Agradecimentos ao @JoaoBernardino


(Three) #17

Talvez fosse interessante contabilizar os custos pata a economia decorrentes da não utilização dos automóveis!


(Aónio Eliphis) #18

Confundes custos, com não-proveitos.
Qual o teu custo, parcela com sinal negativo no teu orçamento, se num dia não fores trabalhar? Zero! Simplesmente no final do mês recebes menos. Ou seja, não há custos nenhuns por não se usar carro, como não há custos nenhuns por não se usar bicicleta (esta o pessoal pró bicicleta também tende a confundir).

Ademais, mesmo considerando os ganhos, parcelas com sinal positivo na economia, essa teoria está por demonstrar. A grande maioria dos gastos nos carros são importações, como os próprios carros, combustíveis, peças, etc.; ou então promovem emprego muito pouco qualificado e com pouco valor acrescentado, como funcionários dos postos de combustível, limpezas de veículos, etc. Além disso, ao não consumires em carros, gastas mais por exemplo em comércio local, melhorando a balança comercial.

Mas presumo que percebas tanto de economia, quanto eu de mecânica quântica.


(Aónio Eliphis) #20

Se não consegues sequer distinguir uma despesa de um recebimento, algo que qualquer criança de 10 anos consegue, não dá mesmo para ter uma conversa minimamente inteligente contigo. Passar bem!

http://forum.mbia.pt/default.aspx?g=posts&t=62

http://www3.uma.pt/eduardog/IMG/pdf/Contabilidade.pdf


(Three) #21

Exacto, teorias, estás a tentar provar que o sol é um cubo demonstrando que não é um tetraedo


(Aónio Eliphis) #22

Há milhões de formas geométricas para o sol, mas uma parcela num orçamento tem apenas um de dois sinais, (+) ou (-).

Tens de voltar à quarta classe!