World statistics of Car Costs


(Three) #124

Baixos? Os combustíveis NÂO ESTÂO BAIXOS e o governo Francês quer aumentá-los ainda mais.

Lá vem a conversa erudita das “externalidades” ! Cada cidadão espera conseguir sobreviver até ao final do mês e está-se nas tintas para as “externalidades” se não conseguir colocar comida na mesa todos os dias !

Se o o que é “correcto” levar à tua extinção de pouco serve!


(João Almeida) #125

Vergonhoso.


(Three) #126

Portanto deveria aumentar-se os impostos sobre as viaturas que entregam o pão, os medicamentos, as encomendas e os serviços de assistência médica e de emergência.

Muito inteligente de facto, só vindo mesmo da betada da grande cidade !


(João Almeida) #127

Um dia triste para o planeta Terra.


(Three) #128

Esta mensagem foi sinalizada pela comunidade e está temporariamente oculta.


(João Almeida) #130

Em Portugal, mostram os dados da Comissão Europeia relativos a 26 de novembro, a tributação da gasolina representa 63% do seu preço de venda ao público. Um nível de impostos apenas superado pelos 64% de França, Suécia, Finlândia e Itália, pelos 65% da Grécia e pelos 68% da Dinamarca.

No gasóleo, França apresenta um peso dos impostos no preço final de 59%, o mais elevado da Europa, juntamente com o Reino Unido. Já Portugal surge no mapa da Comissão Europeia com uma carga fiscal no gasóleo de 53%.

Os dados da Apetro - Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas mostram ainda que em Portugal por cada litro de gasolina, ao preço de 1,481 euros, o consumidor paga 65,9 cêntimos de ISP, 27,7 cêntimos de IVA, 36,6 cêntimos de gasolina, 2,9 cêntimos de biocombustível e 14,9 cêntimos de custos com armazenagem, distribuição e comercialização.

Com o gasóleo a custar 1,364 euros por litro, explica ainda a Apetro, o consumidor paga 47,1 cêntimos de ISP, 25,5 cêntimos de IVA, 45,5 cêntimos de combustível, 2,5 cêntimos de incorporação de biocombustível e 15,7 cêntimos de custos logísticos.


(Marta) #131

Hum…
Salário mínimo em Portugal: 580€, França: 1498,47€

Portugal - Gasolina 1,435€ Gasóleo 1,321€ GPL 0,678€
França 1,435€ 1,427€ 0,854€

Portanto, acho justo que aumentem lá os combustíveis, pois lá o poder de compra é muito mais alto… Para ficar equivalente ao custo cá :sweat_smile:


(João Almeida) #132

Espero que a próxima crise internacional chegue antes 2020 para que ele não ganhe as próximas eleições.

“Se tudo correr bem, a OPEP continuará a produzir petróleo como o está a fazer, sem restrições. O mundo não quer ver, não precisa, de preços de petróleo mais altos”, escreveu quarta-feira Donald Trump, na rede social Twitter.


(Three) #133

Política de terra queimada, cuidado com aquilo que desejas!

Justo para quem ?

E aqui está um exemplo de inveja tipicamente tuga. Se o poder de compra é mais alto lá é porque produzem mais portanto seria melhor começar a produzir mais antes de reclamar !


(Marta) #134

Eu por acaso estava a ser irónica, dado a diferença de poder de compra lá e cá, que faz com que o combustível seja cá proporcionalmente mais caro que em França… :smirk:


(João Almeida) #135

Vem aí uma crise económica dentro de 1-3 anos. Não há nada a fazer. A única coisa boa seria que a crise contribuísse para tirar de lá o Trump.


(Three) #136

Falou o profeta da desgraça! Prepara os foguetes, há quem tenha orgasmos com crises para além de lhes alimentar o ego!
As poucas coisas que as crises conseguem é colocar Trumps no poder , não o contrário !


(Miguel Maia) #137

ponto de vista errado

€0,50/L que França deite para as arábias
é muito diferente de
€0,50/L que Portugal deite fora

MUITO diferente

e em França sabem que têm de reduzir essa transferência de dinheiro…


(Three) #138

Sim, a inteligência ficou em França, devem ser os AVECs


(Aónio Eliphis) #139

Como já foi mencionado noutro comentário, não esquecer que a França tem a carga fiscal mais elevada da Europa, cerca de 48,5% do PIB, e para pessoas que vivam no campo, é muito difícil abdicar do carro nos seus quotidianos.

Além disso a maioria dos impostos verdes em França, não vão nem para proteger o ambiente, nem para melhorar os transportes públicos, são simplesmente engolidos pelo estado nas suas diversas despesas, o que é muito mau, pois cria desconfiança nas pessoas em relação a qualquer fiscalidade verde, que deveria ser feita sempre em clima de neutralidade fiscal, como fez o ministro do ambiente Moreira Rato.

Em qualquer caso para o caso particular dos automobilistas, as contas não aparentam justificar a mantra típica dos automobilistas, ou seja, de todos os impostos que pagam, mais multas, não chega para suster PPP rodoviárias, AEs, estradas municipais, sinalética, paramédicos, etc.


(João Almeida) #140

Não estou a profetizar desgraça nenhuma. Estou apenas a constatar os factos.

Desgraça seria se uma III Guerra Mundial resultasse da próxima crise.

Tens aqui um breve resumo do funcionamento da economia.

E um livro em pdf grátis, se quiseres preparar-te para a próxima crise.


(Three) #141

Faz parte das obrigações de qualquer estado proporcionar uma rede de acessibilidade e comunicação aberta que permita manter uma coesão territorial, a par com a rede de correios, energia, telecomunicações, saneamento, segurança e justiça. É um dos fundamentos básicos que permite definir um país enquanto tal. Tentar cobrar isso é estúpido. Já no Império Romano existia uma rede viária da qual todos usufruiam.


(Three) #142

Não existem “factos” nenhuns, apenas declarações especulativas, e no entanto pareces feliz com isso, talvez por idolatrares ditaduras, mas essas previsões podem ser “encomendadas” por determinados lobbies que venham a ganhar com isso, afinal são os nossos comportamentos actuais que definem o futuro.

Parece ser a vontade de muita gente…

Queres que te diga onde o podes meter ?

Mais um discurso do profeta !


(João Almeida) #143

@Three, factos desta semana.

The spread between 3- and 5-year yields fell to negative 1.4 basis points Monday, dropping below zero for the first time since 2007, and the 2- to 5-year gap soon followed. The 2- to 10-year is more closely watched as a potential indicator of pending recessions.

https://www.bloomberg.com/markets/fixed-income


(João Almeida) #144

@Aonio_Lourenco eles podem muito bem baixar outros impostos que não os ambientais.

Olha o caso português:

E já vi que escreveste uma publicação no blogue sobre o assunto. Vê também esta Ted Talk: