A EMEL e as bicicletas partilhadas de Lisboa

emel
bike_sharing
lisboa
Etiquetas: #<Tag:0x00007f315c340c30> #<Tag:0x00007f315c340af0> #<Tag:0x00007f315c340910>

(Guilherme Geraldes) #121

Após alguma pesquisa o melhor que encontrei foi esta imagem (pág 11 da apresentação):

A imagem foi retirada dos slides da apresentação que foi realizada no âmbito da Conferência Mobilidade Sustentável em Lisboa e podem ser consultados no seguinte link:

http://lisboaenova.org/pt/podcasts/joao-dias/conferencia-qmobilidade-sustentavel-em-lisboaq-20092016

Vendo a última publicação do Nuro, as estações no parque das nações serão colocadas nos seguintes locais:

Local das estações no Parque das Nações


(Pedro Nóbrega Da Costa) #122

esse mapa já circula há um tempo mas realmente é sempre o que apresentam sem alterações… o que é pena porque dá ideia que os locais estão fechados e sem possibilidade de alteracoes.

nao percebo o buraco no eixo da almirante reis, pelo menos uma estacao na praça do chile seria obvio.

Também com 3 estações entre Santa Apolonia e o PDN fechavam aquele buraco e garantiam a ligacao em toda a frente ribeirinha, já que alguem que comece em alcantara nao consegue chegar em 30 minutos ao parque das nacoes e pode precisar de trocar de bike nessa zona

de resto é estranho nao apostarem mais nas ciclovias já existentes tipo (telheiras-carnide-benfiica) já que sao bairros com densidade consideravel e cujas ligaçoes entre o centro dos bairros e o metro/comboio mais perto de cada um deles não é a melhor para fazer a pé no dia a dia. (E o mesmo se poderia dizer da Alta)

Mas percebe-se que tenham de começar por algum lado, ainda assim o buraco da almirante reis parece o pior


(José Miguel Ramos Modesto) #123

A mim dá-me a sensação que o mapa como foi planeado foi pensado mais em quem vem de fora de Lisboa… porque as estações do bike sharing parecem-me colocadas precisamente mais nas zonas de interfaces importantes de transportes públicos e locais de interesse, descurando as zonas unicamente habitacionais. Compreendo que não se possa começar com muito, mas acho que fazia sentido menos densidade de estações na zona do Planalto Central, e colocarem antes algumas em zonas que ficaram sem cobertura.


(Manuel Costa Henriques) #124

Vi as Bicicletas partilhadas de Cascais no passado fim de semana, em Carcavelos, significa que o projecto continua a expandir e a funcionar bem :slightly_smiling_face:

Lisboa continua sem definir uma data para ter o sistema a funcionar em toda a cidade . . .


(Pedro Sequeira) #125

Já alguém viu uma estação com bicis (sem ser no parque das nações)?


(Manuel Reis Jorge) #127

Na estação que tenho aqui na Elias Garcia, já tem as luzes a funcionar. Bicis partilhadas é que não vi ainda…


(Daniel Garcia) #128


(Alexandre Climber) #129

Na tua aplicação aparecem bicicletas disponiveis?

Na minha está tudo a 0, excepto as da expo…


(Daniel Garcia) #130

isto foi retirado do grupo da gira, se vires na imagem diz que as estações a verde vão estar disponíveis a 16 de Novembro.

Se vires por exemplo em https://www.gira-bicicletasdelisboa.pt/descobre-as-estacoes/ reparas que as estações estão no estado “repair”


(Alexandre Climber) #131

Ok, entendido.

Obrigado.


(Pedro Nóbrega Da Costa) #132

espero que esse mapa ainda esteja muito incompleto, ou entao quem planeia o local das estações deve andar a comer gelados com a testa

entao a praça de alvalade e o largo da estação de comboio de roma-areeiro (Que até tem ciclovia direta para a Av da Republica…) nao terão estação?

alias, ao longo da Av de Roma a unica estação que esta no mapa é no cruzamento com a Av dos EUA que é a zona mais alta da avenida e com cruzamento com a avenida mais “auto-estrada”.


(Alexandre Climber) #133

Parece-me que o critério deverá ter sido, onde houver espaço no passeio,
ponto final.


(Daniel Garcia) #134

infelizmente com a pressão que houve para tirarem as estações onde eram lugares de estacionamento automóvel parece que é mais ou menos isso


(Manuel Reis Jorge) #135

Entretanto o programa está bem atrasado e ainda ha de correr muita água no Tejo até vermos estas bicicletas partilhadas a funcionar…


(Alexandre Climber) #136

Pois, se eu soubesse que ia demorar tanto tempo, não tinha pago o ano.
Espero que depois isso seja tido em consideração…


(Daniel Garcia) #137

pelo visto sim, vão ter ( retirado do grupo do fb da gira: “Quem adquirir um passe de um ano (25€) até final de 2017, tem validade até final de 2018.”)

Pessoalmente acho que não se deve aderir até à rede estar completa ou pelo menos servir a nossa zona de interesse habitual


(Rocky PT) #138

Parece que as estações da zona central de Lisboa também já estão atrasadas, não era dia 16 Novembro?
E quando instalam na zona ribeirinha?


(Alexandre Climber) #139

Abri agora a aplicação e vem a seguinte mensagem:

“Descobre as 15 novas estações Gira, disponíveis a partir de 18 de
Novembro!”

O que quer dizer que das que aparecem na aplicação na zona das avenidas
novas, não estarão todas operacionais nesta próxima fase.


(Pedro Nóbrega Da Costa) #140

sim, o mapa das que vao abrir foi partilhado no grupo do facebook:

das que estao ai, so as que estao a verde é que vao abrir já amanha

curiosamente as principais (que seriam as da Av da Republica, Av Roma, Duque de Avila) ainda nao vao ser desta.

parece que estão com tanto medo em abrir o sistema a serio que fazem o roll out muito mais lento que o suposto e com zonas secundarias antes das principais.

mais estranho é continuar-se sem saber o local das estacoes … nesse mapa por exemplo, a Praça de Alvalade nao tem estação ,no entanto depois ha este mapa que está impresso nas estações:

mas o gajo da EMEL diz que está desatualizado e nao confiar, pelo que continua a ser tudo segredo dos deuses… para nao dizer que andam a imprimir mapas que nao vao ser os finais.

dada a palhaçada de locais que escolherem para as estações na Expo (onde a estação mais perto do Oriente obriga a passar duas avenidas com semaforos a pé), e onde Moscavide (metro ou comboio) não terão estações, fico com duvidas sobre a competencia desta gente em escolher locais para as estações e já nem me admiro que deixem estações de comboio sem nenhuma ao lado.

incrivel como há tanta falta de transparencia num projeto publico destes que deveria ser o mais aberto possivel


(Daniel Garcia) #141

no metro de moscavide deve ser complicado por já ser no concelho de loures, já na estação de comboio não se compreende visto que de um lado ser lisboa

completamente de acordo