Construção de Ciclovia na Avenida dos Combatentes

http://www.cm-lisboa.pt/noticias/detalhe/article/construcao-de-ciclovia-na-avenida-dos-combatentes

Construção de Ciclovia na Avenida dos Combatentes

26, outubro 2019

Vai avançar a construção de mais uma ciclovia em Lisboa. As obras começam dia 28 de outubro.

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) e a EMEL vão dar início às obras de construção de uma ligação ciclável na Avenida dos Combatentes, entre a Praça de Espanha e a Avenida Professor Egas Moniz.

A obra decorre em duas fases , a partir de 28 de outubro, com a duração prevista de sete semanas.

A primeira fase da intervenção consiste na criação de uma ciclovia bidirecional, segregada, entre a Praça de Espanha e a Avenida Professor Egas Moniz, oferecendo melhores condições de segurança para pedalar na cidade e a melhoria da segurança rodoviária.

Numa segunda fase serão concluídas as ligações à rede do futuro Parque Urbano da Praça de Espanha e a ligação ao Estádio Universitário de Lisboa.

Promoção dos modos sustentáveis

A mobilidade é hoje um dos principais desafios das cidades. A par do investimento no transporte público, a CML tem como prioridade promover os modos sustentáveis, através do aumento da rede de ciclovias da cidade. Esta missão, desenvolvida em conjunto com a EMEL, permite criar melhores condições para o uso diário da bicicleta em segurança.

1 Like

Alguém sabe da ligação entre o cruzamento da avenida Egas Moniz/Combatentes (católica) e o estádio universitário, onde há a ciclovia, na zona norte (Azinhaga das Galhardas) ?

2 Likes

Ainda não será feita essa ligação nesta fase, mas a ideia é precisamente essa.

mais uns detalhes em:

A ciclovia, bidireccional, terá início na Praça de Espanha junto ao recinto do antigo mercado e seguirá encostada ao separador central no sentido Praça de Espanha – Estádio Universitário, ocupando assim a via mais à esquerda. Sensivelmente a meio da avenida, na aproximação à Universidade Católica, a pista serpenteia para o sentido contrário, ocupando também a via da esquerda.

Estão neste momento a decorrer trabalhos na Praça de Londres e na Av. Defensores de Chaves, seguir-se-ão outros nas avenidas da Índia, Gago Coutinho, Roma e Ceuta.

a decisao de ir pelo meio da avenida é que nem sei bem que pensar. Tem a vantagem que assim nao ha nenhum conflito com entradas/saidas para automoveis da avenida, portanto depois de entrar na ciclovia é sempre a andar sem interrupcoes… por outro imagino que torne impossivel entrar/sair da ciclovia a meio da avenida, ficando exclusivamente para quem quer fazer a avenida de ponta a ponta… quem vem por exemplo do bairro do rego ou das laranjeiras nao sei se conseguira entrar na ciclovia

tambem imagino que faca a entrada/saida da ciclovia um pouco mais complicada e em hora de ponta andar no meio de 6 faixas de carros paradas nao parece tao agradavel… mas bem, para este tipo de Auto estradas urbanas nao parece haver solucoes perfeitas de execucao facil…

2 Likes

Isto é correcto do ponto de vista técnico?
E mesmo que seja, quantos ciclistas se sentirão confortáveis entre duas vias de tráfego que, sendo as centrais são as de maiores velocidades?
Por outro lado, na av. da Boavista no Porto é aí mesmo que está a ciclovia, mas há muita distância, e arvoredo… :frowning:

para quem gosta de plantas, no site da disponivel o plano:
http://www.cm-lisboa.pt/fileadmin/COMMON_AREAS/Projeto_Rede_Ciclável_Av._dos_Combatentes.pdf

1 Like

Na “Av. da Boavista Poente” sim, na “Av. da Boavista Nascente” é outra vergonha diferente…