Obras na ponte 25 de Abril

Google maps Junho/Julho 2019

Se conseguires descobrir aqui uma via pedonal dou-te um doce :slight_smile:

A menos que a tenham construído em …6 meses ???

A passagem pedonal foi feita no tabuleiro existente de 27 m de largura original, a única adição foi o contorno dos pilares para garantir continuidade.

Verdade, mas a expansão para 6 foi logo prevista no projecto inicial.

https://www.google.co.jp/maps/@37.8208711,-122.3359252,3a,75y,176.03h,90t/data=!3m7!1e1!3m5!1svN1Lv59dkmePCG_LFVVNhw!2e0!6s%2F%2Fgeo3.ggpht.com%2Fcbk%3Fpanoid%3DvN1Lv59dkmePCG_LFVVNhw%26output%3Dthumbnail%26cb_client%3Dsearch.revgeo_and_fetch.gps%26thumb%3D2%26w%3D96%26h%3D64%26yaw%3D176.03009%26pitch%3D0%26thumbfov%3D100!7i16384!8i8192?hl=pt-PT

Um doce fácil :slight_smile:

A foto do Google Maps está longe do extremo da beira da ponte, mas aquilo ali que se vê é a passagem ciclável, que é a desta foto:
https://images.app.goo.gl/cy98PXUrtAxMDzHy7

Bolas, podias ao menos ter aberto o link que partilhei para veres que a ciclovia existe… só não existe é na extensão toda da ponte! Existe entre Oakloand e a ilha de Yerba Buena a meio da baía.

Terem adicionado a passagem à Golden Gate, contornando os pilares, foi precisamente o que eu disse… apenas prova que é possível e não é nada de mais!

2 Likes

Talvez se possa pensar numa outra alternativa:
outube.com/watch?v=7ono5OA6fSY

Podia ser um serviço para um operador de Barcos a fazer um troço contíguo ao da Ponte Vasco da Gama (que segundo me contaram já existiu nos tempos da Expo 98). Mas não me parece nada adequado a levar bicicletas.

Esse troço não é válido para a discussão pois é apenas um viaduto e para a nossa discussão o que interessa é o troço com estrutura idêntica à nossa ponte 25 de Abril.

Pois não existe precisamente no troço que nos interessa para análise de aplicabilidade.

Não é comparável pois a estrutura da ponte, por construção, já possuia “bermas” suficientes para acomodar a passagem pedonal algo que não existe na estrutura da 25 de Abril, o que faz toda a diferença. Nesta não basta adicionar contornos aos pilares.

1 Like
  1. Não é um meio que possibilite o transporte duma bicicleta “normal”.
  2. No vídeo não dá para concluir que a bicicleta é anfíbia, ou seja, se também dá para circular em terra, estrada, etc.
1 Like

Não é anfíbia e custa 6590 € :smiley:

Aquilo não é um viaduto… a Bay Bridge é uma ponte suspensa em toda a sua extensão.

Mas se insistes nisso, tens aqui uma notícia de que estão a estudar a hipótese de a fazer no troço que falta: https://mtc.ca.gov/our-work/plans-projects/bicycle-pedestrian-planning/bay-bridge-west-span-bike-path

Em engenharia nada é impossível… e fazem-se coisas mesmo muito mais difíceis que estas. A partir do momento que a estrutura existe… o resto é fácil.
Na notícia até enumeram os desafios técnicos identificados… e nenhum se prende com a estrutura da ponte.

As bermas na 25 de Abril adicionar-se-iam tal como os contornos aos pilares… não percebo onde é que vês a complexidade de adicionar um a partir do momento em que tens de adicionar o outro também… no limite terias que reforçar a ponte encarecendo um pouco a obra, mas tendo em conta que o que teria que se adicionar é bastante pouco face à estrutura do tabuleiro principal talvez nem isso fosse preciso. A única vez que foi necessário reforçar a ponte foi quando se pôs um comboio a circular nela.

O Rio Tejo, grande espaço esquecido como via de transporte:

1 Like

Gosto do “encarecendo um pouco”… Atendendo à condicionante do vento que é real e conhecida, nem vejo interesse em tal investimento, que não é “um pouco”!. Acho bem mais barato e prático aumentar o n.º de comboios da Fertagus para permitir folga de lotação de passageiros e assim permitir que as bicicletas possam ser transportadas.

4 Likes

Isto que a Marta disse.
Esta demanda de uma solução ciclável na Ponte 25 de Abril é um desperdício de tempo e energia. Com tanto mas tanto que há para fazer e lutar este tema é um desfoco.

1 Like

Mas eu nunca disse que defendia a solução… acho que é uma obra que faz sentido num horizonte de longo prazo… talvez quando chegarmos a uma situação onde as condições de ciclabilidade em ambos os municípios sejam óptimas e essa seja já uma opção presente no dia-a-dia de muitos cidadãos, tanto pelo dinheiro que evidentemente envolve, como pelo facto de nunca vir a ser um percurso realmente tão prático quanto isso porque seria um percurso longo e com subidas, onde existem boas alternativas de transporte (inclusive para a bicicleta). Existem coisas, parece-me, muito mais prioritárias. Apenas argumento contra a impossibilidade que é uma palavra que me faz realmente uma tremenda confusão…

O vento é outra coisa, lá está. Tanto quanto sei, São Francisco até é uma cidade mais ventosa que Lisboa… já tive parado na ponte a senti-lo e não achei nada de especial, e já no próximo mês de Março vai haver a corrida da Ponte. As “Elsas” só cá batem à porta muito de vez em quando…

1 Like

Exacto. Tanta coisa mais premente para endereçar…

Foto hoje duma parede da Fábrica do Braço de Prata:

2 Likes

Aqui está a solução para a travesia ciclável / pedonal da Ponte 25 de Abril: uma ponte dobrável!

1 Like

Giro. Mas não funciona para o que se pretende. :slightly_smiling_face:

2 Likes

Não funciona porquê?