Pedalar à chuva: experiências

Olá,

Como é que está a ser o vosso commute agora com estes dias de chuva? Ontem e hoje foi só uma amostra de inverno mas já se notam algumas diferenças de comportamento: mais trânsito, velocidades desparatadas, estacionamento à porta dos locais em tudo quanto é sítio (nada que não se visse antes, mas parece-me que com a chuva piora).

Já vi que o @gonperes continua a desfrutar do vento nos cabelos. E de resto, têm conseguido adaptar-se à chuva e ao “mau tempo”? Parece-me que tenho notado menos gente a pedalar nestes dias…

3 Likes

Pois, ontem e hoje notei uma agressividade acrescida dos automobilistas. Ultrapassagens parvas para ficarem logo à frente parados, ou à mesma velocidade que eu.

3 Likes

Pois, parece-me que este acréscimo de trânsito faz com que os condutores fiquem mais nervosos. Estão tanto tempo parados que quando há uma janela, soltam os cavalos do motor e lá vão eles mais 50 metros todos lançados.

Sim, e há uns que ficam logo em pânico assim que vêm uma bicicleta, mesmo que ela esteja a rolar à mesma velocidade que eles. É irracional. E quando se aproximar o Natal ainda vai ser pior :stuck_out_tongue:

2 Likes

Bom, porreiro. Pelo menos não sou só eu a sentir isso. Já começava a achar que tinha um íman para situações dessas. :smiley:

E eu relação à chuva? Segunda já apanhei molha à ida para casa. Vamos lá ver se hoje me safo. Curioso que só levava um casaco impermeável e as pernas chegaram “apenas” húmidas (foram secando com o vento, estilo radiador :p)

Aumenta a logística pré- e pós-viagem, e gera mais focos que requerem atenção ao conduzir. Mas continua a ser fixe, e continua a ser a melhor opção. :slight_smile:

7 Likes

Há três dias que não commuto de bicicleta, estou a atrofiar :confused:

1 Like

Vocês já sabem isto, mas aqui vai: quando chove as distâncias de travagem aumentam imenso, sobretudo para quem não tem travões de disco. É exatamente a altura que precisamos mais de espaço tanto para a frente e trás, como lateralmente. É também quando os motoristas andam mais parvos… :confused:

1 ano e meio depois escolhi o dia de ontem para voltar a trazer a bicicleta para o trabalho. :slight_smile:

1 Like

Grande pontaria!!

Hoje fui buscar os meus 2 filhos à escola para os levar à natação, que fica a 2.5 km das escola, por volta das 17h15. Quando cheguei à escola começou a chover, mas levava o atrelado para o mais pequeno e calças e casaco impermeáveis para o mais velho (8 anos). Entretanto a chuva quase parou quando saímos e praticamente não choveu no caminho. Quando saímos da natação, ás 18h50 não chovia também.
Já há uns 2 ou 3 anos que dependo a 100% da bicicleta nas minhas rotinas diárias e conta-se pelos dedos da mão as vezes que tenho de me “impermeabilizar”.
Não consigo dizer se notei maior agressividade nos condutores (claro que houve uma escalada com o início do ano lectivo). Também evito muita coisa com o meu posicionamento assertivo e sem medo e controlando os carros com o espelho. Basicamente reduzo a margem de asneira dos outros condutores.
Voltando à chuva, eu encaro-a duma forma particular. Primeiro acho que é necessária para a natureza, traz novas cores e cheiros e ajuda a baixar a poluição do ar. Depois é uma oportunidade de sair da minha zona de conforto - para quê esperar pelas férias para fazer cenas diferentes e sentir aquele espírito aventureiro, quando pudemos experimentar a eficácia, ou não, do nosso equipamento impermeável e usar um sorriso de orelha a orelha enquanto as gotas de chuva caem na cara, testamos a aderência do piso escorregadio e nos divertimos com o ar frustrado de quem vai a pastar dentro dum automóvel porque há mais carros, mais colisões, mais engarrafamentos?

10 Likes

Tenho sentido uma grande diferença aqui em Paris devido ao declive pouco acentuado. Ao contrário de Lisboa, grande parte do caminho que faço é plano. Só tenho mais ou menos 2 km a subir, metade em ciclovia e a outra metade em ruas com muito pouco trânsito. 500m numa rua que faço (legalmente) em sentido contrário. Sinto que é muito mais fácil pedalar debaixo de chuva principalmente na parte final do percurso onde quase não me cruzo com automóveis. Em Lisboa sentia sempre alguma dificuldade em ruas a descer com muito trânsito, não só devido à dificuldade em controlar a distância de travagem como as razias

1 Like

Não tenho andado de bicicleta, se chove vou no carro…
Mas parece que amanhã o S. Pedro nos vai dar uma folga :slight_smile:

Ontem podia ter esperado 15 minutos e não apanhar chuva, mas preferi a molha e a tal saída da zona de conforto. Afinal, depois da tempestade, vem o Bonanza! :stuck_out_tongue:

1 Like

Para além do que já mencionaram, notei também o mau escoamento de água em ciclovias e outras vias, que resulta em acumulação de água no pavimento onde muita poças de água escondem enormes crateras. Zonas onde a ciclovia se transforma em passeio é outro perigo, porque a calçada escorrega nas horas e por pouco não fui ao chão. Os peões que normalmente já são distraídos, com chuva simplesmente partem do princípio de que não há ciclistas. Os carros, bem os carros acho que nem preciso comentar, vocês sabem…
Para além dos perigos, andar de bicicleta à chuva é divertido. Vistam um casaco e calças impermeáveis e levem um par de calçado extra, tenham um par de meias extra no trabalho just in case e o dia fica logo menos “cinzento”

4 Likes

Nesta altura como está ameno nem uso impermeáveis. Como em teoria estou sempre quente fico mais confortável assim. A única precaução que tenho é baixar a pressão dos pneus, no meu caso 40/45 psi ou menos em 700×33. De resto é sempre a andar ehe

2 Likes

Malta, vou aproveitar e reabrir este topic para mostrarem as vossas soluções para a chuva :wink:

Como aqui chove tão esporadicamente acabo por nunca comprar equipamento como deve ser…

Tenho 1 poncho gigante, mas que ao pedalar acaba por subir nas pernas (o tubo horizontal não ajuda) e começo a molhar os joelhos se não o estiver a ajeitar para baixo com as mãos de vez enquando

Abaixo dos joelhos fico bem molhado. E o poncho funciona mal com vento, especialmente de frente

às vezes uso uns sacos nos sapatos xD mas queria algo mais clean

Alguém tem umas coisas destas?
http://www.rainlegs.com/en/home

Sei que não resolve os meus problemas, mas assim já funciona só com um casaco impermeável já posso dispensar o poncho

Depois vi que há umas protecções para os pés, tipo isto

há umas mais altas (abaixo do joelho p.ex. ficava perfect com a protecção das calças

2 Likes
1 Like

ya, eu coloquei este post depois desse. não sabia se devia focar esse na questão da chuva ^^

o artigo mesmo na imagem em grande não dá para ler muito bem… há uma versão digital? e mesmo assim, presumo que sejam só os exemplos de uma pessoa :slight_smile:

1 Like

Gostava imenso de aprender dicas sobre isto com os mais experientes. Pedalar à chuva é a única “meta” que ainda não passei. Não sei bem que tipo de acessórios procurar… mas gostava que fosse algo o mais prático possível. Portanto, qualquer dica é muito bem recebida.

@sequeira_pedro_rc o teu poncho é assim uma coisa destas? http://www.veloculture.pt/bicicletas-pecas-e-acessorios/casacos-e-ponchos-otto-london/