Descer descida íngreme

Já andei de bicicleta de montanha em muitos caminhos de terra por esses montes fora e nunca apanhei um caminho onde conseguissem passar carros que não se passasse de bicicleta.

A dificuldade será sempre travar caso ganhes velocidade, mas se fores devagar é completamente tranquilo.

1 Like

Pois eu já lá tinha descido antes de carro e jurei para nunca mais! Não deve haver rua pior em Lisboa e arredores para um carro e eu não tinha necessidade nenhuma de passar lá!

Se eu já tivesse ideia antes de como o sítio era, nunca lá me tinha posto a descer de carro!

Só se for na tua terra :yum:

Na terra já fazem qualquer coisa.

É para isso que servem pneus cardados…
Servem para ganhar tração em piso que é mole e que se deforma à passagem dos veículos. Não me parece que seja o caso de empedrado…

Quem estiver habituado a fazer BTT até faz essa descida a 60 km/h. É perigoso? É! Mas faz-se! Não se pode parar a meio e deve ter-se a certeza de não ter obstáculos pela frente (difícil). Outra maneira mais simples é aplicar os travões de disco levemente durante toda a descida, equilibrando o de trás com o da frente, e não deixar ganhar velocidade! Agora, a título de curiosidade: como é a viagem de regresso? :confused:

Estou naquele fórum a pagar uma refeição à primeira pessoa que eu veja a conseguir subir e descer a rua de lés-a-lés montada numa bicicleta: https://forum.motorguia.net/road-book/116461-subidas-bem-inclinadas-12.html#post1070303456

1 Like

Em relação à roda da frente levantar, é preciso inclinar para a frente para isso não acontecer. Já fiz subidas quase a bater com o queixo no guiador. :laughing:

1 Like

Usar a técnica do zig zag,se nao vier ninguem a descer,claro :wink:

É mais elaborado do que isso, a presença de tacos no pneu com uma pressão adequada garante a aderência em pavimentos de pedra. Não será um slick que te vai dar aderência em empedrados!

Concluindo: é para esquecer ir trabalhar por aí! :slight_smile:

Parece que alguém vai ter de pagar mts almoços…

Só disse que pagava à PRIMEIRA pessoa que EU VISSE a fazer. Estão lá as condições no outro fórum.

Já agora, isso é o Strava, certo? Dá para ver em que sentido foi? E eu, que não uso, será que consigo ver não estando registado?

Sim é no Strava. O segmento foi criado no Strava e é a subir, pois a percentagem média de inclinação do segmento é positiva.

Ps: Parece uma boa parede, mas é curta. Basta explosão e faz-se. Já fiz bem pior, acredite.

Deixo-lhe só um exemplo do que poderá encontrar para os lados do concelho de Alenquer.

Isto já não se enquadra no transporte urbano, mas sim no ciclismo desportivo! A não ser que seja com uma eléctrica!

Só porque o percurso está a ser gravado com o recurso a GPS enquanto pedala? Ou está a referir-se à “aposta/desafio”? :slight_smile:

Isto enquadra-se na interligação entre povoações no espaço rural. O facto de se situar na serra do montejunto não faz disso ciclismo desportivo, vivem pessoas nessas localidades"

1 Like

Um dia que queiras mudar de pneus, podes experimentar colocar um maior à frente e outro menor atrás. Eu uso roda 700 e estou a usar 700x35C à frente e um 700x32C atrás.
Se usas roda 26 pode ser um 1.95 atrás e um 2.25 á frente. Isto vai ajudar a colocar mais peso sobre a roda traseira e dá mais “almofada” na roda da frente. Ou seja, tens mais margem de erro na força de travagem sobre a roda da frente.

A minha bicla está com uma configuração esquisita: pneu 26 de montanha à frente e 26 de estrada atrás!

Seria melhor mudares para um pneu de montanha atras porque dao mais tracçao. Em montanha tambem existem rochas lisas, especialmente junto aos ribeiros. Tenta procurar uma boa marca de pneus com tacos profundos.

A Maxxis tem pneus com muito boa aderencia, experimentei uns M-Thread para roda 20" e fiquei surpreendido com a aderencia deles.

1 Like

O meu andar de bicicleta ultimamente tem sido quase todo em pavimento, não sei se faz sentido voltar a mudar a roda de trás para montanha! Mas reconheço que quando há um furo, o pneu de montanha é muito mais prático e fácil de mudar a câmara de ar!