Estacionamento automóvel no coração da cidade!

aveiro
Etiquetas: #<Tag:0x00007f315cf72698>

(João Almeida) #66

Um dos objetivos do projeto, está bem explícito no site da câmara, é aumentar a oferta de estacionamento automóvel.


(João Almeida) #67

E eu gosto muito de Munique, mas temos de admitir que é uma cidade fortemente influenciada pela indústria automóvel. Tal como Estugarda.


(Pedro Nóbrega Da Costa) #68

ainda assim tem quase 20% de viagens em bicicleta e um espaço publico de meter inveja a qualquer cidade portuguesa .


(João Almeida) #69

E em Estugarda tens a primeira zona pedonalizada em toda a Alemanha (Schulstrasse em 1953).
Terão sido os primeiros a aperceber-se do problema que estavam a criar e aproveitaram a riqueza que estavam a gerar com a exportação de automóveis, p.ex. para Portugal, para investirem fortemente num espaço público mais humanizado?


(Rui Igreja) #70

-> https://www.facebook.com/groups/ciclismourbanonoporto/permalink/1631756243545400/


(Three) #71

Só Portugal é que compra automóveis Alemães :p. Também os produzimos na Autoeuropa e sabe bem exportá-los não e verdade ?


(Pedro Nóbrega Da Costa) #72

Tava agora a ver por causa da abertura do Eletrico 24, ( que certamente vai ser super lento no seu percurso entre o chiado e o rato) a ver.

Só na zona do em redor da praça camões há 5 parques subterraneos e 1 silo:

  • parque do camoes
  • silo da EMEL na Cça Combro
  • parque entre o Carmo e rua garret
  • parque na rua da miseridicordia
  • parque no bairro alto, rua diario de noticias (Este é novo, conseguiram abrir em pleno ano 2017/2018 um estacionamento DENTRO do bairro alto, incrivel)
  • mais abaixo, subterraneo dos armazens do chiado

isto tudo numa zona onde todas as ruas de acesso são minimas

no entanto, a principal entre o chiado e principe real continua isto:

ou seja nem com todos esses silos ainda alguem se lembrou de eliminar o estacionamento de superficie ao longo da principal rua de acesso e libertar esse espaço que podia ser usado ou para passeios ou faixa BUS.

já foi mau terem construido tanto estacionamento numa zona com ruas tao estreitas… pior foi mesmo terem no feito enquanto mantêm o estacionamento de superficie mesmo nas principais ruas de acesso, que é espaço que podia ser bem melhor utilizado (nem estou a falar das ruas secundarias…)

uma rua super caotica com 4 subterraneos diretamente nela, mas o estacionamento de superficie lá continua… é que até uma faixa extra para carros era mais util que uma faixa com carros sempre parados.

com prioridades assim, pobre E24, bem pode esperar na fila.


(Aónio Eliphis) #73

No meu entender pode! É isso que no meu entender define liberdade de expressão!
Dizer-se e escrever-se o que se quer sem consequências penais. Para mim, os artigos 180.º e ulteriores relacionados, do código penal, deveriam ser abolidos. E é assim que tem caminhado em qualquer caso a jurisprudência.


(Luís Marques) #74

Discurso de ódio? Casos de difamação?


(José Miguel Ramos Modesto) #75

Então faça-se igual por cá!

Invista-se em transportes públicos, e não em parques de estacionamento!
Torna-se as cidades locais com muito melhor qualidade de vida, cuida-se do ambiente nelas, cuida-se do planeta, aposte-se numa mobilidade ao alcance de todos em vez de uma que requer grandes custos de parte a parte!

Em vez de ficarmos simplesmente a olhar para o que os “outros” fazem bem… façamos nós igual, ou melhor!
A melhor forma de um país não crescer (como exactamente temos feito) é exactamente não evoluindo nas mais diversas práticas. Abracemos uma mobilidade mais sustentável, e ganharemos não só em qualidade de vida, como em matéria de economia e finanças.


(Rui Igreja) #76

Construir mais um parque de estacionamento para automóveis no coração da cidade, no séc. XXI?
– “Ahhh? Ouvi contar, mas não sei bem o que é isso”, diz a maioria dos eleitos na assembleia da freguesia em causa!


(Aónio Eliphis) #77

à questão do discurso de ódio concordo contigo, pois neste caso, aplica-se um artigo do código penal que menciona que apelar ao atentado físico de outrem, é crime.

à difamação discordo totalmente, porque é um conceito totalmente abstracto e subjetivo. Há quem se sinta difamado por muito pouco. Mas mais uma vez repito, os difamados não são obrigados a ler e ouvir as ofensas, é esse o meu ponto.


(Aónio Eliphis) #78

@Rui
já pensaram numa petição pública?
não costuma servir de muito, mas pode ser que resulte.
O texto não tem que ser longo, só para auscultar as sensibilidades.


(Aónio Eliphis) #79

isto deveria escandalizar qualquer aveirense!
30 mil euros por UM único lugar de estacionamento!
50 salários mínimos por UM único lugar de estacionamento!

@Pedro_Nobrega_da_Cos

também estive em Munique e o centro é todo carfree

Mas é verdade que há muitos parques e silos, mas não te esqueças que é a cidade da BMW, e foi a Alemanha o primeiro país a estimular os parques subterrâneos durante o regime nazi, para estimular o crescimento económico através da dependência automóvel. Foi também na Alemanha durante o Terceiro Reich, que se eliminaram passeios para dar lugar a carros, e foi também o regime nazi o primeiro a criar ciclovias.

É verdade, essa maravilha que os ciclistas tanto adoram que são ciclovias, foram criadas pelos nazis, mas não para dar lugar às bicicletas, mas para segregá-las, porque veja-se, os ciclistas andavam na estrada, “importunando o trânsito”.

Em relação aos parques, concordo contigo, desde que os automobilistas paguem através da bilhética o custo de investimento e manutenção. E isso não acontece em Portugal, bem longe disso. Em Amesterdão uma avença mensal num parque subterrâneo chega aos 1000€. Em Lisboa é direito constitucionalmente consagrado ter lugar para estacionar.


(Luís Marques) #80

Suponho que difamação gratuita e sem provas, em campanhas de assassinato de carácter também esteja contemplado no código penal…

Não percamos de vista que o Three andar a chamar-nos fascistas ou o epíteto du jour é essencialmente inócuo e fruto de frustração em fóruns online.

Mas há casos efectivamente graves que configuram casos de polícia. Por exemplo, há batalhas pela custódia de filhos absolutamente tenebrosas que envolvem lançar suspeitas de abuso sobre o ex-cônjuge. É abstracto e subjectivo? É. E é crime à mesma.


(Aónio Eliphis) #81

Acusar uma pessoa publicamente de fazer coisas que não fez, é liberdade de expressão, se for claro que não as fez, ou se for claro o tom jocoso, anedótico ou satírico. Se eu disser que o presidente da república vai para a cama com gajos, é liberdade de expressão, porque: i) não consta que seja verdade, ii) mesmo que seja, a homossexualidade não é ilegal. Tem sido esta a jurisprudência, e bem! Outra coisa totalmente diferente é prestar falso testemunho às autoridades, condenando eventualmente uma pessoa injustamente, e isso não tem nada a ver com liberdade de expressão, e há um normativo penal para isso. Nem sequer é calúnia, é falso testemunho e perante as autoridades judiciais.

Eu referia-me a calúnia, difamação, bom nome, honra e todos esses conceitos românticos e medievais, que apesar de existirem e a cada um dizerem respeito, têm desaparecido - e bem - da jurisprudência penal.

Outra coisa totalmente diferente é o espaço privado de cada um. Os fóruns online não pertencem ao estado, e portanto, cada um cria as regras que quer e expulsa quem quer, dentro do quadro legal. Uma vez fui expulso num fórum de carros porque disse que andava de bicicleta. É injusto? É! É ilegal? Não! Na minha casa recebo quem quero!


(Rui Igreja) #82

O grupo “Juntos pelo Rossio” está a pensar em avançar com um abaixo-assinado:

Pois, mas como referi atrás, o investimento será privado, e o parque de estacionamento concessionado por 50 anos ao privado.
Por isso, a questão nem estará neste investimento. Estará em q a zona q é publica, e a intervenção de requalificação nesta zona com dinheiros públicos, ficarão condicionados a um investimento privado. E, além disso, esta área e a cidade sofrerão as consequências negativas do parque atrair mais carros para o centro da cidade, a q as entidades públicas terão de responder ao longo dos anos com mais investimento público em infraestruturas rodoviárias (aliás, já está acontecer com o alargamento de uma ponte de acesso Rossio), entre outras.


(Three) #83

E o sol é um cubo porque eu não gosto de esferas :rofl:

As ciclovias foram criadas para segurança dos ciclistas e para permitir que meios de transporte que podem atingir maiores velocidades o possam fazer em segurança. Chamar isso de segregação é no mínimo implicar com tudo o que mexe.
O mesmo princípio aplica-se aos aeroportos, porque raio não deixam os aviões aterrar nas autoestradas? Criaram aeroportos para segregá-los? E as vias férreas? Porque não podem os peões circular na linha? Estão a ser segregados para passeios pedonais ?


(João Almeida) #84

http://www.terranova.pt/noticia/politica/o-parque-subterraneo-do-rossio-sera-para-300-carros-e-nao-para-3000-grande-parte-do


(José Miguel Ramos Modesto) #85

«As ciclovias foram criadas para segurança dos ciclistas e para permitir que meios de transporte que podem atingir maiores velocidades o possam fazer em segurança.»

Esta é das maiores falácias populistas. Elas foram criadas para segurança das pessoas. Ponto. Não foi para que os carros andassem ainda mais depressa do que o que já andam. As auto-estradas é que foram criadas para esse fim! De resto, há muito tempo que já se percebeu que 50 Km/h é ainda um limite excessivamente alto para zonas urbanas.

E não… o Sol não passa a ser um cubo por não gostares de esferas :wink: