O que se passa num ramal da Estrada do Desvio?

Etiquetas: #<Tag:0x00007ff5a0a2b8c0>

No Sábado, entrei num ramal da Estrada do desvio, exactamente em https://www.google.com/maps/@38.7839424,-9.1626503,3a,63.5y,44.7h,93.46t/data=!3m6!1e1!3m4!1strIW9a5cj2ELWqFu7exunw!2e0!7i13312!8i6656

Queria ver onde aquilo ia dar, mas já estava a ficar noite e aquilo é no meio dum deserto, só cheguei até onde tem uma pontezita de madeira e depois voltei para trás. Depois da ponte, pode-se ir para a esquerda ou para a direita. Alguém sabe onde vai dar cada um dos sentidos?

As imagens de satélite do Google estão desactualizadas e não representam o estado corrente daquela área. E outros sites com imagens de satélite, idem, idem, aspas, aspas!

E é autorizado eu ter entrado ali? Fiquei algumas vezes a pensar se não estaria em terreno privado! Apesar de não indicar o proprietário, tinha lá um sinal “Não se responsabiliza pelos danos ocorridos dentro do estaleiro”!

Aquilo foi o estaleiro do Metro de Lisboa durante algum tempo… Parece-me que foi reabilitado mas desconheço de que forma. (Parque de merendas/jardim?)
Amanhã se me lembrar passo por lá.

1 Like

A seguir à ponte do lado esquerdo tem passagem a um pequeno parque de merendas tb com acesso pedonal logo no início através das escadas… Vai dar a uma estrada meio isolada entre casas e prédios.
Pelo lado direito da ponte vai dar a dois "bairros? " à esquerda e direita dessa passagem com passagens de terra batida à esquerda… Vai desembocar junto a uma paragem de camioneta no “bairro?” à direita.
Chamo-lhe bairro porque aquilo parece habitação social… Não sei se é… com algumas barracas lá para o meio dessa passagem que duvido que se vejam da estrada.
Aquilo é giro mas igualmente deserto, como a passagem da ponte à esquerda fica num vale não vi ninguém a fazer uso quando lá passei… Pergunto-me porquê.
Pelo aspecto parece-me um espaço público possivelmente camarário embora exista a subestação elétrica do metro é um espaço agradável e cuidado.
Com presença de cavalos… um deles fora do cercado embora preso por rédia ou corda.
Deslocar com algum barulho para não o surpreender ou assustar.

1 Like

Obrigado, @Jose_Quinteiro. Daqui a uns dias pego na bicla, passo lá e vou até mais à frente, ficando assim com a experiência em primeira pessoa!
Por acaso, lembro-me de ver da pontezita uns cavalos ao longe, e lá perto umas famílias a passear.

Finalmente peguei na bicla ontem e passei lá. confirmo as palavras do @Jose_Quinteiro. Pena eu não ter conseguido arranjar imagens de satélite actuais na Internet.

Para a esquerda, a “estrada” — ou será que se chama estradão? — acaba para a rua do Alto do Chapeleiro. No cotovelo vi o tal mini-parque de merendas, depois desci tudo com a bicla à mão, passando pelo parque e pelas escadas que vão dar à terra. Atravessei a terra para ir dar ao mesmo sítio, quase no fundo de tudo, onde voltei a pedalar.
Voltei ao cotovelo, mas agora virei para a direita. Se não estou em erro, fui saír em https://www.google.pt/maps/@38.7886693,-9.1614136,3a,75y,132.65h,87.03t/data=!3m6!1e1!3m4!1sJWDtbnxSFVdSel84cKtzfA!2e0!7i13312!8i6656?hl=en , mas como a imagem está desactualizada, não consigo ter a certeza.
Não vi lá barracas, mas vi casas e gente que me pareciam de bairro social. Explorei a rua para trás e para a frente. Quando estava ao lado do GIPS/GNR, subi para cima do morro de terra e até tentei ver a minha casa, (no fundo da Póvoa), mas não a enxerguei. Consegui reconhecer o Pingo Doce e pouco mais. É uma escarpa brutal, percebo agora porque não há casas ali em toda a encosta.

Desci e depois fui para o outro lado da ponte.

Para o lado direito, encontrei lá um cavalo a pastar, e quando avistei estrada larga, foi na Rua do Grafanil, na paragem de autocarro, nas traseiras do Centro Pedro Arrupe, em https://www.google.com/maps/@38.7908808,-9.1572451,3a,75y,215.33h,92.83t/data=!3m6!1e1!3m4!1sk09jqMWKdfdcV5nlccISRQ!2e0!7i13312!8i6656
Mas o estradão seguia mais para a frente e eu continuei e fui dar a https://www.google.com/maps/@38.7923452,-9.1562743,3a,75y,266.21h,73.72t/data=!3m6!1e1!3m4!1soQMRVcRy2HBwB9EOtD5qgw!2e0!7i13312!8i6656 outra vez perto do GIPS/GNR. Constatei outra vez a habitação e gente típicas de bairro social. Não vi barracas.

A conclusão que tiro é que lá se vai a minha ideia de alguma vez alguém construír uma via ciclística e pedonal apropriada a Este da Calçada de Carriche — a Calçada de Carriche NÃO É! — por água abaixo.
:tired_face::unamused::frowning_face:

Quanto a mim há três vias de acesso a Lisboa para quem vem/vai da Póvoa/Odivelas…
. Frielas (Oriente)
. Calçada da carriche (Centro)
. Escola agricula (Pontinha/Estrada da luz)
Existem outros caminhos excelentes para quem gosta de escalar…
. Quinta da várzea (até de carro é extremo).
. Serra da Luz
Mais ainda não descobri

1 Like